quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Coloque o conteúdo de duas gavetas em uma: de maneira barata e criativa!

Organizei minhas gavetas de roupas íntimas e meias dessa maneira:

É óbvio que precisa começar tirando o que não se usa mais!!!
Não só o velho, o rasgado, mas aquilo que não se usa.
Se você não usa, não te pertence mais. 
Coloque à disposição para que outras pessoas usem e faça cumprir a função de um objeto: ser útil!

Depois peguei caixas de leite de arroz que usamos aqui em casa - o tamanho dela é igual a de caixas de suco - abri, lavei, cortei e higienizei passando álcool. 

Encaixei uma ao lado da outra, dobrei as peças de maneira que coubessem dentro desse novo parâmetro de espaço, para que não amassassem lá dentro e essa remodelação fez com que me sobrasse a gaveta debaixo para outras coisas. 
Duas gavetas em uma: na frente coube outra leva de caixas.
imagem: blogdabia.com

Receitas veganas - Bolo nutritivo do sabor que você quiser!

Bolo do sabor que você quiser!
Sugiro pequenas frutas para a massa e chás ou sucos que combinem com a fruta escolhida.

Ingredientes
1 xícara de farinha de trigo
3/4  a 1/2 xícara de açúcar mascavo (amarelo)
1 xícara de frutinhas picadas (ex.: framboesa, morango, mirtilo, amora, kiwi, etc.)
2 colheres de sopa de óleo de coco (ou outro óleo vegetal)
1/2 colher de chá de essência de baunilha
1 colher de sopa de fermento químico
1 pitada de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
1/2 xícara de chá, ou suco, ou leite vegetal, ou água. Amornar.  
1 colher de sopa de chia
1 colher de sopa de gergelim descascado (branco ou preto, como preferir)
1 colher de sopa de castanha em pedacinhos

Preparo
Numa vasilha coloque a farinha, o açúcar, o óleo, a baunilha, o sal, as frutinhas, a chia, o gergelim, as castanhas, e mexa.
Acrescente o líquido morno e mexa novamente. A massa não fica muito firme. 
Coloque o bicarbonato e o fermento.
Misture tudo e coloque numa forma pequena, untada e enfarinhada.  Ou em várias forminhas, para fazer bolinhos. (tipo cupcake ou de empada)
Forno pré aquecido, 180°C, por uns 25 minutos.
Sugestão: untar a forma com óleo e enfarinhar com farinha de mandioca, para que o bolo se solte mais facilmente.

Combinações de frutas e castanhas sugeridas: morango e nozes, framboesa e avelã, kiwi e amêndoa, mirtilo e castanha de caju.
Receita adaptada do site 
Delicioso, nutritivo, do sabor que você quiser!
Imagem: blogdabia.com

Delícias de ouvir - não dá para segurar a infância, mas dá pra curtir demais!

Mais um post da série "E ele fala" (não existe essa série, tá? hehehe)
É que eu fiz esse outro email com palavrinhas deliciosas de ouvir... Veja!

Agora eu tenho registrado as palavras assim que as ouço, pois não quero perdê-las!
Meu filhote tá quase fazendo 4 anos, e quando eu me dei conta disso, percebi que não estava preparada... rsrs 
Anotar as palavras da maneira como ele fala é uma maneira de me despedir de uma etapa, permitindo que novas etapas venham, sem angústias.

Agora vejam que graça: 

Bãleio - banheiro

Dizeoito - dezoito.
Mas acompanha o raciocínio que ele desenvolveu: dizesseis, dizessete, dizeoito, dizenove... kkk

Desdeitar - levantar

Deslevantar - deitar

Telempatula - temperatura

Xilofoneia - toca o xilofone

Tamboleio - toco o tambor

Nabobar - manobrar

Puleinha - poeirinha

Talabadoles - trabalhadores

Zebamin - benjamin

Estávamos descendo para a garagem, e estava escuro. Meu filho falou assim:
- Que escuridãodão! Mamãe, você sabia que, em espanhol, é escuridãodão?
-Ah, é, filho?
-É, em inglês é escuridãodãodãodão!

Quando a gente brinca de algo que tem contagem do tipo "1, 2, 3 e já", ele sempre diz:
- Eita já!

Eu não o incentivo a continuar falando 'errado' (nesse caso, é como ele consegue dizer no momento), então falo com ele usando as palavras da maneira correta. Mas também não fico tensa, 'corrigindo' tudo o que ele diz. Mostrar a ele a diferença na palavra que eu digo e na forma com que ele a diz já é suficiente no momento.

Quando chegamos de carro em casa, ao parar o carro na frente do portão para abrí-lo, ele sempre pede pra esperar porque ele quer descer e me ajudar a "nabobar", ou seja, ele corre na frente e fica lá de dentro da garagem gritando "pode vim, pode vim","dá uma rezinha, tá bom". 
Rarara 
Tododiasempreigual!!!
E eu faço do jeito que ele fala, demonstrando confiança nele e na capacidade dele.
Assim vejo que ele vai construindo sua noção espacial, e sua auto confiança!
Independente do assunto, proporcionar o ambiente para a base emocional da criança é muito importante.


Elaborando suas construções em palavras, movimentos e engenhocas...
imagem: blogdabia.com


segunda-feira, 10 de novembro de 2014

O medo mostra o caminho...

Depois que o filhote nasceu, dediquei-me tempo integral a acompanhá-lo, e os motivos eu escrevi nesse post em abril de 2011. E sou tão feliz por isso! Eu quis assim, me organizei pra isso, e vivi a alegria de uma escolha. 

Os anos passaram, porém, e meu plano de dois anos se estendeu por mais 6 meses, quando voltei a atuar em escola. 

Mas a cabeça muda, e tudo o mais o que aprendi e me tornei, impulsionada pelas mudanças geradas pela busca de uma gestação saudável e um filho feliz, me trouxeram uma gama de possibilidades de rumos profissionais que me empolgam, nos quais posso criar e explorar com sensação de desbravamento.

Entretanto, tanta diversidade que há em mim sente dificuldade de canalizar para uma construção ordenada e, na profundeza do meu ser, não quero me separar do meu filho... Quando penso em dispender energia mental para outra coisa que não seja vivenciar algo com o filhote, já crio uma barreira. Estou vendo coisas que eu tanto quero não darem certo, porque sou forte o suficiente para adiá-las por tempo indeterminado. E sei disso. 

Só que não quero mais que seja assim.
Busco agora uma gerência de mim mesma, para que consiga coordenar aspectos que estão se rebelando... rs

Paula Abreu disponibilizou vídeos gratuitos de seu novo Programa, e assistindo, ela disse - em minhas palavras - que o medo de algo é justamente aquilo que devemos fazer.
Resolvi fazer o exercício escrito que ela propõe sobre o medo.
E incrivelmente (mas bastante óbvio, após escrito) é que a resposta para as perguntas:
Do que você tem medo? e...
Como vai estar daqui a 20 anos se não conseguir realizar a mudança que você quer?
é a mesma!!!!

Se eu tenho medo de me arrepender, ao não realizar a mudança que desejo, adivinhem como estarei?
Arrependida!!!

Confesso que estou com medo de me colocar em movimento, de me colocar em ação. Eu sei o quanto sou forte, capaz e se for pra me mexer, é pra valer!
Ao mesmo tempo em que escrevo isso na coluna do medo, poderia escrever tudo isso na coluna do que mais desejo: me pôr em ação!

ACONTECE QUE...

Estabeleci minha intenção pro dia e minhas prioridades. (exercício do vídeo 1)

Intencionei REALIZAR
E nas minhas prioridades, elenquei três coisas a realizar no dia.

Eu já estava chegando ao final do dia com a sensação 'ruim' de não ter feito tudo o que queria/precisava, mas aquele tudo impossível para um dia só, e ao ver minha lista de prioridades - a qual eu tinha até esquecido durante o dia, eu tinha REALIZADO AS TRÊS!!!!!

Uma alegria imensa me tomou, e quer saber?
EU QUERO MAIS!


PESV - Programa Escolha Sua Vida, da Paula Abreu. Vocês a conhecem? É transformador!

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Veja se você adivinha essas palavras... rsrs [Respondido]

Duas palavrinhas, ou melhor, uma palavra e uma frase que o filhote dizia até os dois aninhos, veja se você adivinha. Uma tem um pouquinho de sentido com o som, ou seja, se você falar a frase em voz alta, talvez compreenda o sentido... rsrs, mas a outra, vixi, só usando o "super detector de compreender palavras do filhote" mesmo.... kkkk

Mas vamos lá, vamos brincar: o que você acha que ele queria dizer com:

"Pá-cum" (estou escrevendo como ele falava, sem me ater à acentuação correta, até porque a palavra não existe mesmo.... rsrs)

O que você acha que é?

E:

"Sinotopupi" (tudo grudadinho mesmo... rsrs)

Vai, vou esperar algumas 'apostas' antes de revelar o mistério, hein?

Respondido em 15/09/2014:

Pá-cum --> Obrigado
kkkk
Essa era difícil adivinhar, né? Sei lá porquê, mas ele falou assim por muito tempo, por mais de 1 ano... Nem preciso dizer que até sentimos saudade disso já, né? De vez em quando meu marido responde "pá-cum" pro filhote, rs.

Sinotopupi --> Não se preocupe
Gente, essa é tão fácil... Brincadeirinha. Mas vamos comigo, acompanhe o raciocínio: "Não-se-preocupe!"

Conjugações verbais diversaaaaas

- Mamãe, eu "di" o brinquedo pra ele.
- Eu dei, filho.
- Não, fui eu que di!
- Eu sei, mas se diz 'eu que dei'... rsrs

- Mamãe, olha o que eu "fazi".
- Você FEZ isso? Que legal! (destacando o feito do filho)
- Eu que FEZ! (destacando a nova conjugação, julgando ser a correta)
- Se diz 'eu que fiz'...  :)

E assim passamos o dia, cheio de português pra lá e pra cá. Bem, posso dizer que em três anos e meio ele já aprendeu bastante! rsrs

Com relação ao plural, ele se atenta para caprichar e dizer corretamente, assim como costumo falar com ele. Vamos combinar, se estou ensinando um idioma a alguém, hei de falar corretamente, certo? É assim que penso! E minha sobrinha, de 10 anos, observou algo sobre meu filho que me chamou a atenção, ela falou assim:
- Bia, ele é a única criança de três anos que eu conheço que fala "p-u-l-m-õ-e-s"!


"O Pensadorzinho"
Foto pessoal: blogdabia.com








Olam Ein Sof de Aniversário

Ando num momento minimalista, então pedi ao marido que não se preocupasse em me dar nada de presente no meu aniversário, não queria nenhum objeto e não queria nada mesmo. Em algum momento da vida, cheguei a pensar que isso era 'conversa' das pessoas, mas é fato real: eu não queria ganhar um presente porque era o dia do meu aniversário, parece-me mais estranho do que normal isso.. rsrs Ele até me alertou: "Pode ser tarde demais"... rsrs
De fato, ele já havia comprado e o presente estava vindo pelos Correios: ele comprou o cd novo do Olam Ein Sof, um casal de amigos nossos que fazem músicas bastante diferentes do comum, "música do infinito".
Eu gosto muito do estilo, gostei das músicas, do clima que promove, da arte gráfica de capa e conteúdo, tudo... rsrs 

Mesmo não desejando ganhar presente nenhum, esse CD dos nossos amigos foi muito bem recebido!  :)

E indico para quem quiser conhecer o trabalho deles: Olam Ein Sof - O Reino de Cramfer





Adendo em 15/09/2014, só para mostrar o capricho do marido no embrulho do presente!

Flor do nosso jardim, compondo a arte que embrulhou a arte...
blogdabia.com

"Ponador de colchão"

Vergonhas à parte, por fazer teeeempo que não posto - apesar de não faltar vontade e assunto, vou contar para vocês algumas falas muito divertidas do filhote.

Receberemos visita na semana que vem e hoje estamos enchendo o colchão inflável para ver se está tudo certo com ele. Meu marido pegou os colchões e o fole (para encher), e enquanto conversávamos alguma coisa, meu filho - que mais parece um rádio ambulante, de tanto que fala - começou a dizer algo "inentendível"... rsrs. Usei do meu super detector de compreender palavras do filhote e, finalmente, entendi.

Ele, com o fole na mão, dizia que era o "ponador de colchão". Você entendeu?
Ele queria encher o colchão de ar, colocar ar lá dentro, ou seja, seria o "ponador"... rsrs

O "ponador de colchão"
Foto pessoal: blogdabia.com

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Foi meu aniversário de 32!!!

Pois é, estava eu tão animada que ia fazer aniversário, ouvi uma música e pensei "é essa a música que vou postar em minha homenagem esse ano", o dia passou, a semana também, e agora já faz até 15 dias... rsrs

Acho que foi a primeira vez que passei longe da família. Os famosos "mil quilômetros" de distância para os braços trouxeram as palavras faladas e escritas, e o choro foi garantido! rsrs
Minha mãe me fez homenagem até no facebook. Até aí, nenhuma novidade, pois as pessoas fazem isso, não é mesmo? A diferença é que eu não tenho perfil no facebook!!!! kkk
Ai, mãe, a senhora é única mesmo... e detalhe: ela escreveu era 1 hora da madrugada.

Aproveitamos o dia passeando numa Festa do Pinhão, numa cidade próxima, e eu acabei o dia pulando em pula-pula inflável com o filho. (Essa é uma vantagem de ser pequena e magricela, os donos dos brinquedos olham e deixam sem titubear, e como o filhote também é pitoquinho, eu falo que ele não consegue ir sozinho, e ele passa fácil por quase bebê... kkk)
Em casa, experimentei fazer um bolo crudívoro para cantarmos os Parabéns, e como esquecemos de comprar velas antes, meu marido improvisou e ficou tudo certo!
Comemorando os 32 com simplicidade e improviso!  ;)
blogdabia.com

Bem, mesmo dias depois, ainda quero postar a música que me dedico neste ano. Com vocês, Gonzaguinha:



EU APENAS QUERIA QUE VOCÊ SOUBESSE


Eu apenas queria que você soubesse
Que aquela alegria ainda está comigo

E que a minha ternura não ficou na estrada
Não ficou no tempo presa na poeira

Eu apenas queria que você soubesse
Que esta menina hoje é uma mulher
E que esta mulher é uma menina
Que colheu seu fruto flor do seu carinho

Eu apenas queria dizer a todo mundo que me gosta
Que hoje eu me gosto muito mais
Porque me entendo muito mais também

E que a atitude de recomeçar é todo dia toda hora
É se respeitar na sua força e fé
E se olhar bem fundo até o dedão do pé

Eu apenas queira que você soubesse
Que essa criança brinca nesta roda
E não teme o corte de novas feridas
Pois tem a saúde que aprendeu com a vida

Eu apenas queria que você soubesse
Que aquela alegria ainda está comigo
E que a minha ternura não ficou na estrada
Não ficou no tempo presa na poeira

Eu apenas queria que você soubesse
Que esta menina hoje é uma mulher
E que esta mulher é uma menina
Que colheu seu fruto flor do seu carinho

Eu apenas queria dizer a todo mundo que me gosta
Que hoje eu me gosto muito mais
Porque me entendo muito mais também

Cíntia Anira e Eu!

Conversei com a Cíntia Anira, do blog Minha Aquarela 2 pelo Skype.
Primeiro que eu a-do-rei a experiência, foi muito legal conhecer alguém que a gente tanto lê e compartilha do cotidiano ou das ideias, e depois tema  chance de falar ali, exclusivamente.
Segundo que eu apareci... Por que não tem fotos minhas por aqui, por aí, não tenho perfil no facebook e nada assim.
Já me descrevi pequena e com cara de criança para vocês? Não me lembro se já o fiz, mas eu sou assim. Uns 10 centímetros a mais me ajudariam em muita coisa, especialmente em não ter que pedir para alguém "puxar a cordinha" no ponto do ônibus para eu descer ou esperar em frente à prateleira do supermercado com o produto lááááá em cima, me olhando. =/
Meu apelido na família do meu pai é "filha da Bia". Dizem meus tios que o tempo passou e como eu pareço mais nova, devo ser a "filha da Bia", e não mais a Bia. 
Se eu te disser que tenho 20 anos, você vai duvidar, mas vai tentar acreditar. Você vai ficar achando que eu tenho uns 18...
Quando uma pessoa me conhece, eu já sei quais serão as reações, as perguntas, e a cada coisa que fica sabendo a meu respeito, vem ainda mais uma leva de perguntas. Então, se não estou no meu dia de "celebridade exótica", melhor não conhecer gente nova para evitar as entrevistas... hehehehe

Eu:
baixinha-magricela-cara de criança-mãe-casada há 12 anos-vegana-minimalista-ecológica-me mudei mil km distante da família e amigos amados por opção, buscando viver com mais qualidade de vida, e isso incluía natureza para mim-saí de uma cidade enorme para uma micro-gosto de empurrar meu filho em seu tratorzinho de brinquedo pela cidade afora, quase todo dia-busco expansão da consciência em amplitude-e tanta coisa mais...
Então, dá muita conversa, né? rsrs

Mas queria mesmo contar que conversei com a Cíntia, e foi bem legal! (Passado o susto inicial por parte dela, claro... rsrs)
Falamos principalmente de alimentação, e quero aproveitar a oportunidade para postar coisas sobre o assunto, o que há tempos quero fazer.